Livre Digital: Fronteiras Musicais Tecnologias que desafi(n)am os sentidos 

Almanaque Café, Barão Geraldo
28/08/2014 às 21h 
Entrada Franca

Encerrando 1° Colóquio Franco-Brasileiro de Análise e Criação Musicais com Suporte Computacional, Livre Digital será uma noite dedicada à exploração de fronteiras musicais: improvisação fora de qualquer padrão, explorando novas sonoridades e processos. Tecnologias que desafi(n)am os sentidos, algoritmos que dialogam com instrumentistas humanos. Cabe ao espectador desvendar quem é quem. Dilatar essas fronteiras, espreitar e vivenciar os seus limites. Abrir seus ouvidos e deixar-se surpreender.

A improvisação musical e a pesquisa científica são comumente retratadas como atividades humanas opostas. À livre expressão do eu se opõe as restrições impostas pela rigidez de postulados gerais; ao espontâneo, confronta-se o pensamento cuidadosamente elaborado, ao calor do momento, o longo tempo de maturação.

Mas eles são sempre realmente tão diferentes? Não é a pesquisa científica também uma atividade que inclui momentos de criações coletivas que produzem novos enlaces nos caminhos que ampliam o conhecimento? Não é a improvisação musical também uma atividade que mobiliza anos de treino e um conhecimento profundo das soluções do passado para descortinar novos horizontes nas fronteiras do nosso entendimento? 

O concerto contará com a participação de instrumentistas e pesquisadores do NICS, CIDDIC, FEEC, IA-UNICAMP, ECA-USP e IRCAM (Paris). Curadoria e Direção Musical de Jônatas Manzolli (NICS/Unicamp) e Stéphan Schaub (NICS/Unicamp).

O Ensemble do Colóquio será formado por músicos participantes do evento. A formação do Ensemble e a interação entre os músicos será desenvolvida durante os ensaios abertos nos dias 27/8 e 28/8. Nessa ocasião, serão desenvolvidas atividades práticas utilizando o ambiente interativo para performance musical OMAX. Esses ensaios, a sua direção e o tratamento de áudio estará a cargo de Gérard Assayag (IRCAM), um dos professores franceses convidados para o Colóquio.   

Músicos Convidados: Gérard Assayag (IRCAM), Moreno Andreatta (IRCAM), Rogério Costa (ECA/USP), Manuel Falleiros (CIDDIC/UNICAMP), José Eduardo Fornari (NICS/UNICAMP) e GRUPU de Percussão da UNICAMP.



Rogério Costa (ECA/USP): Professor livre docente, compositor, saxofonista e pesquisador. Realizou sua graduação e mestrado no Departamento de Música da ECA-USP e o doutorado no Departamento de Comunicação e Semiótica da PUC-SP. Como improvisador, fundou e integrou, juntamente com Edson Ezequiel e Silvio Ferraz, o grupo Akronon de livre improvisação. Foi, durante 4 anos, Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Música da ECA/USP. Possui vasta produção artística e bibliográfica sobre improvisação publicada em revistas, anais de congresso e livros. Atualmente, coordena na USP um projeto de pesquisa sobre a improvisação e suas conexões com outras áreas de estudo. É integrante do trio de livre improvisação Musicaficta e também da Orquestra Errante, constituída por alunos da graduação e da pós-graduação da USP. http://www.rogeriocosta.mus.br.


Manuel Falleiros (CIDDIC/UNICAMP): Compositor, improvisador, saxofonista. Doutor em Processos Criativos pela Eca/USP. Bacharel e Mestre em Música pela Unicamp. Desenvolve pesquisa em livre improvisação e outras formas de música improvisada. É pesquisador dos grupos "Música Experimental: práticas contemporâneas", "CogNICS" e "CyberSOM". Participou de concertos com improvisadores da Tailândia, Espanha e Reino Unido, e em festivais como o ?Música?-USP, Conexões Sonoras 2 – MIS (BRA), Ibrasotop 33 (BRA), Net Concerto (BRA-UK). Em 2010 ganhou o Prêmio de Composição Clássica da Funarte com sua obra O Uiraçu. Atualmente, é supervisor da Escola Livre de Música da Unicamp - CIDDIC, e desenvolve projeto de pedagogia musical baseado na improvisação.


José Fornari (Tuti) (NICS/UNICAMP): Engenheiro e Músico. Formado em Engenharia Elétrica pela FEEC (Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em 1986, e em Música Popular, modalidade piano, pelo Instituto de Artes (IA) da UNICAMP, em 1991. Possui Mestrado (1994) e Doutorado (2003), ambos na FEEC / UNICAMP. Foi pesquisador visitante (visiting scholar researcher) no Center for Computer Research in Music and Acoustics (CCRMA) da Universidade de Stanford, EUA (1996-1998). Realizou, em 2006, um Pós‑Doutorado na Universidade de Jyvaskyla (JYU), na Finlândia, na área de Cognição Musical e MIR (Music Information Retrieval). Desde 2008 é pesquisador, carreira PQ, do NICS/UNICAMP. Estreia, no Concerto, a obra FRANK, para Flauta e Laptop.


Grupo de Percussão da UNICAMP (GRUPU): é formado por alunos do curso de percussão do Departamento de Música da UNICAMP, sob a direção do Prof. Fernando Hashimoto. Criado em 1998, o GRUPU têm realizado anualmente temporadas de concertos no Brasil e no exterior, tendo realizado 2 turnês na Europa e 1 nos EUA. O histórico de atuação do GRUPU inclui performances em programas de rádio e televisão, colaborações com diversos artistas internacionais como Miquel Bernat, Anders Astrand e Thierry de Mei entre outros. Caracterizado por incluir em seus concertos obras inéditas de compositores brasileiros bem como pelo comissionamento de novas obras o GRUPU gravou em 2005 seu primeiro CD - Configurações para Percussão Contemporânea.